Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

O homem e a mulher

Victor Hugo

O homem é a mais elevada das criaturas.

A mulher o mais sublime dos ideais.

Deus fez para o homem um trono,

para a mulher um altar.

O trono exalta; o altar santifica.

O homem é o cérebro; a mulher o coração.

O cérebro produz luz; o coração o amor.

A luz fecunda. O amor ressuscita.

O homem é um gênio; a mulher um anjo.

O gênio é imensurável; o anjo indefinível.

A aspiração do homem é a suprema glória;

a aspiração da mulher a virtude extrema.

A glória traduz grandeza;

a virtude traduz divindade.

O homem tem a supremacia; a mulher a preferência.

A supremacia representa força;

a preferência o direito.

O homem é forte pela razão;

a mulher invencível pela lágrima.

A razão convence; a lágrima comove.

O homem é capaz de todos os heroísmos;

a mulher de todos os martírios.

O heroísmo enobrece; o martírio sublima.

O homem é o código; a mulher o evangelho.

O código corrige; o evangelho aperfeiçoa.

O homem é um templo; a mulher um sacrário.

Ante o templo, nós nos descobrimos;

ante o sacrário, ajoelhamo-nos.

O homem pensa; a mulher sonha.

Pensar é ter cérebro;

sonhar é ter na fronte uma auréola.

O homem é um oceano; a mulher um lago.

O oceano tem pérola que o embeleza;

o lago tem a poesia que o deslumbra.

O homem é uma águia que voa;

a mulher um rouxinol que canta.

Voar é dominar os espaços;

cantar é conquistar a alma.

O homem tem um farol: a consciência.

A mulher tem uma estrela: a esperança.

O farol guia e a esperança salva.

Enfim, o homem está colocado onde termina a terra.

A mulher onde começa o Céu.

**************************************************

Requiém á Mulher…

Juntos e no mesmo sentido da vida criam e recriam a harmonia seguindo as leis divinas e naturais.

A natureza deu a cada um o seu espaço e o seu comando, a liberdade e a atitude, o pensamento e o sentimento, para que caminhassem na esteira da evolução.

O espírito é literalmente assexuado porquanto a Criação é Obra exclusiva de Deus. Enquanto seres humanos somos instrumentos da perpetuidade dos mundos materiais dispersos pelo universo infinito. Na medida em que desmaterializamos nosso modo de ser e pensar, espiritualizamos nossos sentimentos e nossa moral e caminhamos para a angelitude de ser, e, abandonamos a dor e o sofrer, o personalismo e o egoísmo e passamos a vivenciar o amor incondicional de que nos fala o Evangelho segundo o Espiritismo.

Deixamos de gostar pela via crucis da paixão e de tentar tomar posse do outro em sua emoção, Abandonamos por não mais nos completar, os sentimentos bipartidos por falta de coragem de nos auto assumirmos de modo integral e como espírito imortal que somos.

Caminhar na esteira da feminilidade e da masculinidade é simples contingência requerida pela evolução enquanto lei do progresso espiritual.

Mas, enquanto estamos homem ou estamos mulher nos arrabaldes das reencarnações, devemos e podemos respeitar o outro em suas necessidades intrínsecas e únicas de cada um, em seus sentimentos, em suas emoções. Compreendermos suas razões, seus objetivos, seus talentos e recursos. Abandonarmos essa disputa espiritualmente insalubre de quem vale mais ou menos. Cada um enquanto ‘eterno aprendiz’ está em a natureza compatível com seu desenvolvimento e suas aspirações.

Os sentimentos femininos são mais ternos e amantes

São mais seguros e maternos, são mais meigos e protetores

Os sentimentos de uma criança menina pouco diferem dos de uma menina mulher

Que um dia será a mãe que Deus precisa e quer

As emoções homiziadas são como linhas tracejadas

Intercaladas por vazios

Inseguros e quase frios,

Objetivos, quase duros e silenciosos

O amor de homem é quase como culpa, desculpa de quem não se expõe

Contrapõe em muitos casos a coincidência de falsos acasos

O homem precisa aprender a amar e descobrir o perfume do próprio coração

A mulher ama pela razão da obediência á espiritual obrigação

Descobrir afinidades pra configurar a felicidade na moldura da alma

Eis a palma da evolução!

Minha amiga musa e protetora

Una aos teus sentimentos a liberdade de ser sem depender

Lança no útero do futuro os juros da tua emoção

Hoje que o mundo e o homem quase te compreende

Estenda teus braços e afagos á guisa de condução

Renda-se a própria intuição e faça do homem que te segue,

Discípulo da tua oração!

O dia internacional da mulher precisa ser visto pelo espírita como o dia espiritual do ser, que precisa ser todos os dias/ em todas as alegrias/ como em todas as dores/ em suas necessidades de amor e compreensão/

Pois essa é uma condição de assumir responsabilidades e compromissos,

Pelas vias da afinidade e de verdades imutáveis e não mais ‘até que a morte os separe’, mas, enquanto a imortalidade os reconheça!

Ademário da Silva **** 06/março/2009.

Soc. Esp. Facho de Luz e Caridade

SOESFALUZCA.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: