Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendi, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Falando de amor…

*&*

Num estranho e lindo lance de um amor que é de verdade

Entre o céu e a tempestade a saudade é meu remanso

Eu não me canso de amar mesmo á distância

O infinito é a circunstância

Que me abriga o coração e a consciência

Não tem ciência que explique os sentimentos

O amor é semente de um momento

Que a afinidade fez poema

Não tem drama, abandono ou dilema,

Serenata, canção pequena á somar todas as vidas.

Aqui, nesse chão tão imperfeito,

Entre prova e expiação o amor só tem defeitos

Vive de atração e de libido

E o coração num sustenido á cantar as suas mágoas

E a poesia na tristeza e desencanto faz das rimas doce pranto

Onde a dor é um acalanto fruto de insatisfação

E depois dos devaneios, arremedos e receios,

O amor interrogação, tentativas da ilusão…

Sem respostas, sem caminhos, sem suas rimas e seus carinhos.

Um poema em silêncio, o que penso e o que sinto

O amor um labirinto a clamar evolução…

*&*

Ademário da Silva

13 de setembro de 2018. Falando de amor

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: