Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Arquivo para 07/04/2017

Os tons da afinidade!

Amizade… Danielle Pieri da Mooca…

***

Foi magnífico te ver, rever e te abraçar, te ouvir e te admirar.

Com certeza temos assuntos e sentimentos pra muito tempo de diálogo.

Foi genial, e percebemos que tudo está no seu lugar. O nosso amor, nossa amizade e nossa capacidade de viver no mesmo tom.

O tempo rolou na ribanceira, mas não foi pasmaceira capaz de perder a voz…

Sim, hoje ficou evidente isso. Mas, a demora também enriquece o reencontro.

A amizade é uma voz que canta, rima, compõe e encanta notas, versos e tons no diapasão do momento…

Ela mora na consciência e no coração como oração que mesmo em pergaminhos, livros ou telas virtuais, sempre terá o mesmo enfoque, impacto e transporte.

Não tenha medo minha amiga a distância e o tempo não silenciam a amizade.

É só uma análise do que vimos hoje, isso não quer dizer que vamos ficar outro tanto separado desse jeito.

Eu também tenho no mais íntimo um sentimento especial por você.

Quando nos vemos o reencontro é a moldura.

Onde embarcamos nossos sentimentos na pintura do tempo que é…

Não tem o que já foi ou o que será, sempre tem o que é e o que está…

Porque a verdade de uma amizade é sempre a mesma antes e durante, por que o depois ela não pensa…

O ponteiro dos relógios ou os dias das semanas e os nomes dos meses que significam anos, são ressignificados em nano segundos quando o reencontro nos mostra que os corações podem ter o tamanho do mundo.

Isso é bastante grande.

Porque há um sentimento verdadeiro que a distância não muda.

São laços de outros tempos que a distância não rompe.

E como que se dissemina pelos laços de família

Sim, acredito mesmo nisso. E entendo que a tua Nayara filha sabe disso e acumplicia.

Assim como a Luna, sim, também é muito visível esse sentimento nela. Tanto que captei-a olhando pelas frestas da timidez.

E tua mãe Neide amorosa e singela é flor que ilumina sua janela…

Você minha amiga entrou, marcou território em nossos corações e tem a mesma dimensão emocional.

A amizade como às águas da vida têm o nível perfeito

Porque nasce no coração e deságua na alma e na consciência

Por isso não lhe perturba a ausência, pois não há posse e sim regalos.

Pois quem ama carrega o ser amado nos próprios sentimentos

A amizade é como um momento em que o coração no templo da liberdade, semeia afinidades no chão dos nossos caminhos, ela tem a afinidade como seiva espiritual de nossa amizade.

E depois recolhe de mansinho cada flor com seu perfume, cada canto com seus floreios e toda poesia que a vida oferece…

Por isso minha amiga Danielle te reencontrar em meus caminhos

É versar sobre a eternidade como quem gargalha das adversidades

Sem se demorar nos cantos tristes

Mas, como sol que em si se acende a amizade se rende aos encantos da verdade que a vida nos outorga,

Como cravo, avencas e orquídeas,

Nos becos, vielas e avenidas,

Nas casas, mansões, barracos e palafitas,

Que Deus semeia em nossas vidas…

Ás vezes como expiações e outras como provas…

***

04 de abril de 2017.

Ademário da Silva…

 

Anúncios