Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Verbos e substantivos

#

Mares, amores e amoras,

Sol, suores e salmouras,

Dores, duendes e dourados,

Cores, carentes e colares,

Céus, sementes e chuvas,

Tempo, temporais e tempestades,

Passos, pressas e possibilidades,

Braços, abraços e abreviaturas,

Nomes, cavernas e nomenclaturas,

Ditos, ditados e ditaduras,

Falas, gritos e palavras,

Olho, olhares e cegueiras,

Mira, milhares e asneiras,

Ricos, riscos e roseirais,

Vai como se andasse só,

Eles, elas e o nós,

Pensa e acha que sente,

Sente sem saber o que pensar,

O verbo como a água contorna a vasilha

O substantivo prefere a definição

E o sujeito anda às vezes tão oculto

No culto da auto adoração,

Trama treme em seus tremas,

Retendo reticências e rituais,

Sorvendo ilusões cerimoniais

Mas, sabe que a vida não ilude,

Desde o berço aos funerais,

Se engana como sombra antes da luz

 Mas, segue como se caminhasse num deserto,

Incerto como vento entre montanhas,

Copia o próprio eco como se a si mesmo recriasse,

Basta-lhe a ilusão de ter poder,

E troca mandamentos por decretos,

Pensando ter a senha das sementes,

E morre entre pompas e prestígios

E é esquecido como explosão de artifício!

#

Ademário da Silva

25 de abril de 2016.

Flores, amores e suores,

Sonhos, perfumes e mulheres…

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: