Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Palavras…

A palavra ou o silêncio?
#
Se a palavra não fosse tão material
O sal da vida temperava a luz
E desandava todo o mal
Se a palavra não tivesse faca e punhal
Não tinha estrago ou contundência
E sofreava a maledicência
No perdão mental
Se a palavra não carecesse de tantas regras
Substantivos e advérbios e essas figuras de linguagem
O verbo não corria vadiagem
Num pensamento a esmo
Se a palavra bem respeitasse objetos e sujeitos
Seria comum a sinonímia
Não haveria crises irregulares ou anomalias
E a presença da poesia seria uma louvação divina
Se a palavra menina, não trouxesse dúbios sentidos
O amor seria vivido como o ar que se respira
E os nossos verbos em seus modos indecisos
Não perderiam rimas dos amores renovados
Reconciliações e perdoados…
Não haveriam medos, culpas, frustrações e nem covardias
E o coração pulsaria mil poemas de alegrias
Se a palavra meu Deus, nesse mundo imperfeito
Não trouxesse tantos defeitos
O passado então seria só um livro já fechado
E o futuro por ser incerto
Talvez fosse só um abismo ou a luz de rumo reto
E o presente trato feito e por certo bem cumprido
É por isso que diz que o silêncio de si mesmo
É a rima tão mais rica, tão perfeita em melodia
Que o dia é poesia que a noite não mais alcança
Se a palavra fosse
Obediência e resignação
O perdão bem que seria a mais perfeita oração!
#
Ademário da Silva

06 de fevereiro de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: