Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Evolução

#

Se vieres de um tempo vivido

Como flor que abandona a semente

Não me fale de pedras e dores

Mas, de caminhos, de canções e amores

Se a sombra tomou seus sentidos

E a solidão decorou sentimentos

Nesta viajem rolou abandono

E o dono do tempo se manteve em silêncio

A escuridão rimou contratempos

E numa luta entre o ego e o instinto a alma é juiz de si mesma

Se pensas voar com os passos da lesma

Escreva outro itinerário

Pois, és usuário do que não te pertence

Pense como prece e nem se apresse pelo caminho

Perdendo a paisagem

Ouça os sons da natureza no chão do momento

Sinta os perfumes da vida com apreço

O endereço do ontem é ilusão em que se apegas

Por que não se entregas a mutação

De si mesmo, no ensinamento do Mestre

O que é rico ou agreste, palaciano ou paisano

Valores impermanentes que a morte iguala

Na sala da evolução que é o tempo conselheiro

Aluno primeiro faz a lição de casa

Pisa nas pedras, pisa nas brasas, endurece os passos e,

Enternece os laços

Seus calos na poeira da estrada

“A sujeira na sola dos pés, revela a andança”,

Na dança das ansiedades, verdades e desculpas

Lagarta se culpa por viver no chão

Os dias sucedem as noites em obediência as leis naturais

Encantadora borboleta bate asas de emoção

Os ventos que carregam brisas, são os mesmos da erosão

Deus é quem dita o ritmo da transformação

Corações inexperientes confundem amor e sensação

O tempo só esconde a infância nos escaninhos da maturação

Da semeadura a germinação, da semente a raiz

Observa-se os trâmites da evolução

Curve-se a fronte altiva a mais simples evidência

De que Deus, a Suprema Inteligência do universo

É a Causa Primária de tudo que há e conhecemos

E tudo que ainda precisamos aprender

E Suas Decisões de Amor, Misericórdia e Justiça

É que nos molda o valor de cada momento

Se vieres de uma dor mal resolvida

Só um novo amanhã cicatrizará sua ferida

Mas, se vieres para viver o presente

A ocasião é a própria semente

As leis naturais jamais serão revogadas

Em favor de ninguém

Se anseias pelo futuro faça do momento o seguro

Que na soma dos dias vividos

Trará como resultado a alegria das mudanças

Como o carbono se transforma em diamante

Na dureza do tempo e no suor do ourives

Transformar-te-ás em anjo

Depois de quedas e ascensões

Na esteira da eternidade!

#

Ademário da Silva

16 de julho de 2015.

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: