Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

 

Fauna e flora amor e rimas….

#

Guaiamum, guaicurus e guaxinim

Pitangueira, macieira e aipim

Carcará, canarinho e curupira

Jatobá, goiabeira e tuiuiú

Uva passa, mangabeira e açaí

Frevos e sambas, meu Brasil e os guaranis

#

Dia e noite, claras tardes e madrugada

Hortelã, manga rosa e canela

Cravo e coentro, manjericão e gengibre

Lua cheia num orgasmo de marés

Cheiro de mato e a minha fé tá no olfato

#

Ariranhas, boto rosa, sardinhas e golfinhos

Baobás, perobas e imbuias

Maçarandubas, ipê vermelho e cajueiros

Rio vermelho, Solimões e o Velho Chico

Negros, brancos e índios

Caboclos, mulatos e cafuzos

Jabuticaba, jaca mole e melancia

Pandeiro, tamborim e banjo

Sanfona, cavaquinho e violão

#

Um coração, um lenço e um desejo

O arraial, canavial e um sonho rouco

Por quase um pouco o amor fez curvas no deserto

Mas, bem de perto pôs sorriso no meu rosto

Janeiro e maio, março a gosto e o tempo passa

Olho no olho, alma na alma e o corpo a corpo

Foi de bom gosto criar enrosco em seu destino

Meses e semanas, anos de toda vida

Ladeiras e subidas

Vilas e ruas, sonhos caseiros, esperança atrevida

E o mundo inteiro era um quintal

#

Africano, português e espanhol

Italiano, holandês e francês

São Luís, Ouro Preto e Santa Rita (do Sapucaí….

Guaratinguetá, minha Queluz e Santo André

A minha infância, adolescência e uma mulher

Escolas tantas, minhas mestras, minhas santas

O meu caminho, o meu trecho e minha trilha

O meu filho, as namoradas minhas filhas…

#

A minha Angola, Moçambique e Cabo Verde

Eu quero ver-te em minhas rimas e poemas

A raiz, a melodia e uma semente

A poesia trança saudades em todo dia

Manhã de sol, sabiás e colibris, crianças rindo

Suor na pele, calos nas mãos, rico cansaço

Caldo de cana, peixe frito, banho de rio

Moleque, bodoque e berimbau

O amor é aura que protege de todo mal

Bom dia, por favor, muito obrigado

Eu vou chegando por que o café já está coado

Cheiro de vida, um beijo doce e trabalhado

#

Não tem de que, volte outra hora, a porta aberta

Sempre bem vinda, a vida é linda e a morte é certa

Mas, Deus é justo, é verdadeiro e protetor

A poesia é minha reza e sentimento

A intuição é proteção dos versos meus

Se eu rezo, pouco, se rezo certo, ou se erro o terço

Não se preocupe, pois no final

O bom acerto é comigo e Deus!

#

Ademário da Silva

05/fevereiro/2015.

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: