Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Saudades!

#

Fiz da saudade um verso

Tenso como lágrima teimosa

Rosa de perfume intenso

Carícia de afeição gostosa

Crença de imortal certeza

Leveza de estrela imensa!

#

Todo coração que ama

Clama pela luz da vida

Certeza de que Deus compensa

A crença quando em si não pensa

Atenta pelo amor está

Como se fora recompensa

Do seu modo então de perfumar!

#

Fiz da saudade um terço

Espinho para me vigiar

Perfume que me encanta não venço

E penso que a dor não rima

Com a crença a me sustentar

Bebo da luz que me alucina

Sina é passo firme pelo chão!

#

Luzes que ainda são almas

Nas palmas do meu destino

Menino que um dia foi filho (Eduardo Ademário da Silva)

Brilho e requinte da mesma emoção

Os ancestrais mais antigos

Meus pais queridos

E tantas outras criaturas

Nas veias da intuição

Tons de ricas rimas

Versos da mesma canção!

#

O coração pisando em chão árduo

A distância a um pulsar do coração

A saudade é poesia de alegria e convivência

A ausência não mora nas terras do bem querer

A razão da vida é sempre divina

O perfume da rosa não paga espinho

O ninho dos corações antigos

É o tempo que Deus oferece

Na prece a minha saudade

Na saudade a minha emoção!

#

Ademário da Silva

03/set./2014.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: