Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Imagem

Aqui e acolá! 

#

No espaço invisível entre o hoje e o amanhã

Uma esperança tamborila nos dedos de Deus

No acanhado vão entre o agora e o depois

Enquanto sonhos se tornam perdidos

Um sopro divino acalma ansiedades

Entre a fé e o desânimo há algumas interrogações

O que posso e como devo agir, pra ser o que prometi.

Antes de aqui chegar

O corpo tem o comando da alma

E a alma é regida por Deus

A barra do dia ainda carrega esfumaços de sombras noturnas

Sem conseguir denegrir o brilho do sol

Uma rosa sonha solitária no divã da semente

O pássaro que perdeu seus filhotes em noite tempestuosa

Vira as costas pra dor e abre suas asas rumo ao sol

Teus sonhos são como páginas vazias sem suas mãos atitudes

A deficiência física não impede a alma de caminhar

A ausência de luz nos olhos não é motivo pra estacionar

Toda dor será luz quando coragem for o buril que retoca ou transforma a inércia bruta

Milagre é a capacidade de fazer sem murmúrios  

Entre a sombra e a luz borbulham sementes silentes prenhes de vida

Entre o medo e a coragem a consciência palpita a própria vontade

No curto espaço entre o pensamento e a palavra

Está à brasa que tempera ou desanda o sentido. 

A distância entre a oração e Deus precisa ser palmilhada pela lucidez

Nem aqui nem acolá existem segredos

Os nossos olhos é que não acompanham o movimento da luz

Que moram no silêncio de Deus

Os caminhos percorridos entre o óvulo, o feto e o ser,

Revelam a arte e a inteligência do Criador.

Cripta de sonhos e desejos, tábula rasa,

O ventre frágil e seguro forja o diamante no escuro e na água

Entre os acordes e a melodia, parceria e metamorfose.

Uma dose de oxigênio sustém o encanto

Como uma lágrima no canto do olho

Refrigera a emoção

E embala a alma na palma da sensação e do sentimento

O momento não se ajoelha ao passado

O presente tem sempre da luz, seus recados.

Ontem, hoje e amanhã são versos incongruentes.

No seio fértil da eternidade

Amor, fé e labor.

Sons da liberdade!

#

Ademário da Silva #*# 26/junho/2014.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: