Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

 Imagem

PEGADAS… Uma nova versão  

Imagine que você e que o Senhor Jesus estão andando  juntos na estrada . Durante a maior parte do caminho, as pegadas do Senhor caminham junto com firmeza, de forma consistente, raramente variando o ritmo .

 

Mas as suas pegadas são de um fluxo desordenado de ziguezagues, inicia, pára, faz círculos, partidas e retornos.

 

Durante a maior parte do caminho, parece ser assim, mas gradualmente as suas pegadas se tornam mais alinhada com a do Senhor,  consistentemente em paralelo com a dele…  

Você e Jesus estão caminhando como verdadeiros amigos!    

Isso parece perfeito, mas, em seguida, acontece uma coisa interessante: Suas pegadas que antes marcavam a areia ao lado da pegada de Jesus, estão agora andando exatamente sob os seus passos.  

Dentro de Suas pegadas maiores estão as suas pequenas, você e Jesus estão se tornando um…

 

Esta caminhada prolonga-se por muitos quilômetros, mas aos poucos você percebe outra mudança. As pegadas no interior das grandes pegadas parecem crescer.  

Eventualmente, elas desaparecem por completo. Há apenas um par de pegadas Elas se tornaram apenas uma.  

Esta se prolonga por um longo tempo, mas de repente o segundo conjunto de pegadas está de volta. Desta vez, parece ainda pior! Ziguezagues em todo o lugar. Pára.  Inicia. Talhos na areia. Uma bagunça variável de impressões.  

Você está espantado e chocado. Seu sonho termina. Agora você ora:  

 “Senhor, eu entendo a primeira cena, com ziguezagues e depois a sobreposição. Eu era um cristão novo, estava começando a aprender. Mas Você entrou em meio à tempestade e me ajudou a aprender a andar com você.  

“Isso é correto.”

 

“E quando as pegadas menores estavam dentro das maiores, eu estava realmente aprendendo a andar em seus passos, seguindo Você muito de perto…”  

” Muito bom .. Você entendeu tudo até agora ..   

“Quando as pegadas menores cresceram e completaram a sua, suponho que estava me tornando como você em todos os sentidos. “

 

” Precisamente.”

 

“Então, Senhor, houve uma regressão ou algo assim? As pegadas se separaram, e desta vez ficaram pior do que no início.”  

Há uma pausa e o Senhor responde, com um sorriso em sua voz.  

“Você não entendeu? Foi então que nós dançamos!”  

Para tudo há um tempo, um tempo para todo propósito no céu: tempo de chorar, tempo de rir, tempo de prantear e tempo de dançar. Eclesiastes 3:1-4  

Não é o que você tem na vida, mas quem você tem em sua vida que conta… 

Pense sobre isso. 

Pedi a Deus uma flor, Ele me deu um jardim. Eu pedi uma árvore, ele me deu uma floresta. Eu pedi um rio, ele me deu um oceano. Eu pedi para um amigo, ele me deu ‘ você’.

 

Apenas leia! 

Recebi essa nova versão da história de pegadas nas areias realmente me pegou desprevenida no final…

***

Autor desconhecido…

12/fevereiro/2014.

Não é o que entendemos sobre Jesus que faz sentido em nossa vida, mas o que Ele sabe sobre nós é que se torna compatível com as nossas necessidades.

Quando Ele nos ensina á amar ao próximo como á nós mesmo, acentua que o auto amor é que nos fará viver o amor que temos que dedicar ao próximo.

Quando Ele assevera: “Vá e não peques mais”, o Seu amor por nós continua vivamente imenso, nós é que temos que nos alinhar ás ações e reações das leis divinas e naturais, afim de entendermos os passos do Mestre em nosso destino.

Caminhar com Jesus não nos exige evolução súbita e extemporânea, mas pede-nos o crescimento gradual na pauta dos aprendizados necessários…

“Em verdade vos digo: “Aquele que não nascer de novo, não verá o reino do céu”.

Eis o Caminho, a Verdade e a Vida de que nos fala o Mestre. Ressuscitemo-nos das sombras da inércia e dos medos, Aceitando a revolução espiritual que Jesus e Sua Luz faz em nosso interior.

Sentindo mesmo que a vida traz em seu bojo a canção evolução, onde ás vezes tiramos as sombras pra dançar e em outras adentramos a pista da luz, esquecidos que as adversidades são os degraus que nos permitem avançar; e de tropeços e quedas alcançamos o progresso compatível com o nosso esforço pessoal.

Que a Paz desse Mestre de libertação esteja com todos os que o buscarem em sua plenitude…

Ademário da Silva.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: