Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Image 

Andanças!

***

Pus a leveza na rima

Por cima da minha dor

Andei na raiz dessa vida

Á cata de luz e de amor

Preguei a paz na ferida

Risquei uns versos de flor

E a dor que não é inimiga

Morreu nos braços do amor!

***

O amor que é uma reza antiga

Com a liberdade amigou

E com essa amásia medida

O pó do tempo soprou!

Nas curvas do meu caminho

Amores, amigos e afetos

Nos versos de um pergaminho

O firmamento é meu teto

E as ruas da minha vida

Pregueadas de planos e acessos

Não recolhe reversos no tempo que já passou

A mãe, o pai e o menino

Destinos de um mesmo amor

A filha, a vida e o Meigo Rabino

Perfumes da mesma flor

São tempos que Deus criou

O amor, a amizade e o banjo

Arranjos do coração

Canções que nunca esqueço

Nos berços do Criador!

E agora que rimei essa vida

Nos braços da intuição

De volta pra minha lida

Suores da obrigação

Amores da minha vida

A vida é pura emoção! 

Cicatrizei a ferida

E a dor, não quero mais… Não!

***

Ademário da Silva /*/ 21/novembro/2013.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: