Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Imagem

Amigo Hermínio Correa de Miranda.

 (05/01/1920 á 08/07/2013!

Na travessia pelo tempo não recebemos apenas rugas e cabelos brancos como recompensa. Conquistamos tantas coisas pelo caminho que nem sempre paramos pra avaliar as dádivas que se nos chegam.

A mediunidade enquanto neurônio escondido pelas cortinas fluídicas, mais se nos parece bomba caseira, tosca por ser mal feita e dona de uma rebeldia incalculável pelo hospedeiro inepto, que lhe descobre entre suas entranhas sensoriais. É, bem assim mesmo. Ela eclode em nosso interior sem aviso prévio, prenunciando algazarra de emoções, sentimentos, atitudes, gosto, paladar e ainda, por capricho, se nos põe as tendências desnudas, escancaradas aos olhos dos desavisados… Pensamentos inóspitos, ás vezes hostis, ás vezes brandos e ternos, pululam em nossa mente, pretendendo moradia sem pagar estadia. Na fala do Hermínio em Diálogo com as Sombras, todos temos oportunidades de ser obra sensitiva das sombras na elaboração do ‘condomínio espiritual’, quando a mediunidade põe na mesa do destino o croqui individual da construção do edifício de relações espirituais.

Hoje, pensando o próprio ontem mediúnico, é mais ou menos assim que se nos ocorre segundo é claro o potencial sensitivo de cada um. E comigo não poderia ser diferente. A semente dos anos setenta germinara nos horizontes do calendário e eu me aproximava dos dezenove anos. Abriram a porta do meu passado espiritual, ou já estava aberta e eu não me dera conta, ou talvez quem sabe eu perdera a tramela ou taramela como queiram. Então personagens guardados pela lei do esquecimento que me serve de traje de apresentação, surgem de inopino presenteando-me peças teatrais forjadas em suas intenções de me dominarem. Ou, simplesmente pegarem carona no medo que dirigiria meus passos por um período de tempo. Vieram sonhos (desprendimento pelo sono), sustos, ocorrências variadas, sem que eu pudesse entender. O que só o estudo da Doutrina Espírita me permitiria mais tarde. E, é claro, acredito que como todos, fiz barreira de resistência, por mais ou menos quatro anos. Até que minha foi, por tabela, atingida pelo meu descaso e medo com essa tal mediunidade. Então me dei conta que era hora de tomar vergonha na minha cara e fazer o necessário. Fui decidido para o Centro Espírita procurar pelo estudo entender o que me acontecia. Graças ao Todo Bondoso Criador e a ajuda de amigos espirituais comecei a amar esse estudo fundamental que se intitula Espiritismo.

Então passei a conhecer os verdadeiros pensadores da filosofia Espírita. O primeiro, Hipollyte Léon Denizar Rivail, ou Allan Kardec. Depois Léon Denis o grande continuador. Estudei por dez anos com o Senhor Júlio Laurentino de Lima na Sociedade Espírita Caminho de Damasco. E vieram também José Herculano Pires, Deolindo Amorim, Ernesto Bozzano, Gabriel Delanne, entre outros…

Passei á ser um expositor de temas espíritas, conheci várias casas no entorno do bairro onde morava. Até que em meados dos anos oitenta, dirigindo um trabalho de estudos no Centro Espírita Jesus, Maria e José, por contingência do próprio estudo, vim á conhecer um livro que marcou singularmente meu aprendizado seqüencial de Espiritismo. O nome do livro: Diversidade dos Carismas,… Autor: Hermínio Correa de Miranda,… Grau de satisfação: Total. A leveza da linguagem, a seriedade com que é tratada a mediunidade, o conhecimento revelado pelo autor é simplesmente arrebatador. O modo como ele conduz a narrativa é simplesmente sedutor, Trata-se na verdade de um estudo específico sobre o chamado ‘desenvolvimento mediúnico’ e suas consequências para o médium, então candidato ao reequilíbrio e harmonia dos seus sentimentos.

Hoje amigo Hermínio, a notícia de sua passagem me surpreendeu, me emocionou, mas não me entristece, sei que esse é o caminho natural, hora chega em que devemos partir. Devo te confessar que não li toda sua obra, mas os livros teus que tive oportunidade de adquirir deram-me uma visão mais aberta e singular sobre a mediunidade, a reencarnação, posto que tu os embasaste no seu aprendizado sobre a Doutrina naquilo que estudaste sobre a codificação espírita.

E os teus livros que estudei e que os tenho na conta alta da importância são: O Diálogo com as Sombras, Diversidades dos Carismas, vol. I e II, Nossos Filhos são Espíritos, O Exilado, Histórias que os Espíritos contaram, Negritude e Genialidade, uma biografia de Jorge Carver o escravo que se tornou um cientista, A Memória e o Tempo… E mais alguns na estante esperando vez… Amigo Hermínio, profundamente grato por ter tido a oportunidade de encontrá-lo, enquanto mestre, nos caminhos do meu aprendizado, quero te dizer neste momento em que nos deixa momentaneamente pra seguir os rumos que a luz de sua obra te indica, que o teu trabalho, teus esforço, seriedade e amor por essa doutrina de luz e libertação, que Kardec denominou Espiritismo, com certeza está já rendendo-te paz e harmonia na outra dimensão da vida…

Se de fato existem facilitadores de estudo, estes são os teus livros que ampliaram sobre maneira o meu entendimento e compreensão sobre o Espiritismo… Que Deus o abençoe em sua nova morada, quero que saibas também que continuarei admirador das tuas páginas e aprendiz dos teus ensinos… E enquanto eu estiver por aqui farei da saudade sua presença e contigo me encontro nos teus livros…

Um abraço amigo e irmão maior, mais lúcido lógico e sensato…

***

Ademário da Silva

09/julho/2013.

Anúncios

Comentários em: "Um tributo de gratidão á Hermínio C. de Miranda!" (1)

  1. TACARACI disse:

    Republicou isso em MANANCIAL DE LUZ.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: