Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Femininas vozes…  (2º parte)

***

E o poeta deixando a velha pedra no passado

Saiu no tempo a refazer os próprios passos

E o mês de março era o risco mais propício

No sacrifício encontrou placenta amiga

Mãe e barriga que em seu colo lhe abrigou

Em tenra idade ficou órfão inconsciente

E os ancestrais lhe ampararam a orfandade

Desde a infância até a maturidade

***

Mediunidade então regendo os seus caminhos

E pelo tempo assimilou linda doutrina

Um violão e uma menina na esquina da alegria

Vieram vozes e feições tão femininas

E os amigos com seus tons tenores masculinos

Que suas rimas perderam a timidez

Imensa amiga tira cantigas da emoção… No violão…

E transformando em canções os seus poemas

Risca refrões e estribilhos em suas rimas

***

Vozes meninas enriquecendo um coral  (Brilhe a vossa luz)

Coral coragem de cores tão sistinas

Luzes bordões num compasso bem de prima

Canções paisagens regendo os versos da Doutrina

Poemas velhos, amigos corações

Novas palavras outras canções…

Amiga Neusa, um violão e tantas casas (espíritas)

Rimando os tons, compondo sons e melodias

E voz amiga que sueliza a emoção…

***

Versos pra homenagear minhas amigas: Neusa Maria, Sueli Aparecida, Sônia Maria e Danielle

E também o meu amigo Marcílio Expedito… (Lillo)

Ademário da Silva  &&&  31/março/ 2011

Anúncios

Comentários em: "Femininas vozes…" (2)

  1. neusads disse:

    O violão ficou tão tímido quanto a amiga
    Que mais não era que o instrumento da emoção
    Que brota da inspiração quase divina
    Que fortalece e abençoa a intenção

    Que te abracem meus amores e amigos
    Que minha mãe Sonia venha te envolver também
    Como eu te envolvo e a todos os meus queridos
    E me sinto abraçada pelos daqui e do além.
    Neusa

  2. ademario disse:

    Minha amiga Neusa…
    Muito grato por suas ponderadas palavras
    ***
    Na verdade todos nós fomos um pouco tímido
    Mas, valeu a experiência vivida
    Pelos caminhos do tempo foi um momento de aprendizado
    E também de conquistas, amizades e alegrias
    Tenho comigo que não mais me esqueço desde o fim até o começo
    Os nomes, vozes e feições que traduziam condutas, carinhos e emoções
    As influências amigas de outras dimensões
    As melodias, as rimas e intenções
    Acho até que atingimos corações
    Se me perguntassem onde está o coral
    Eu responderia com toa harmonia
    Está de molho no sal… Do tempo
    Dando um tempo
    Renovando temperos
    Adquirindo outros esmeros…
    ***
    Que Deus nos abençoe em nossos novos estágios… 31/03/2011
    Ademário da Silva

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: