Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Nayara

***

N ota bene, a luz que espiga nos cachos do tempo

A mando a si, os ares, perfumes e malabares e avatares

Y á, o tempo é de colheita e arrumação  (Yá = do africâner / que quer dizer sim…

A gora, é luz que não se perde nos lençóis da ilusão

R iscando á giz o valor da emoção na palma dos corações

A casula as próprias noites pra voar em liberdade ao sabor de novos dias… Em evoluções

***

P ensar e aguardar o tempo como a semente que respeita a lei

E studar os módulos existenciais que o desenvolvimento oferece

L igar pelas linhas mediúnicas o compromisso ao presente

O rganizar os passos de hoje nas trilhas de uma nova luz

G randeza é humildade que se avoluma pela intensidade da luz   adquirida

I dentidade é o valor permanente do amor que se vivencia

A ntares é um sonho sonhado pela lógica da compreensão

***

P andora guarda os segredos místicos a mediunidade revela o caminho da luz

I manente é a lei Divina e natural em nossa consciência

E mpatia revela um coração livre e seletivo a gerar afinidades no tempo

R econciliação é o reconhecimento lógico pelos olhos da humildade

I ndulgência é qualidade obrigatória no trato com as adversidades

***

N auta do tempo em  busca de si e das soluções sonhadas

A lma afetuosa e decidida no que tange ás suas buscas

D ecanta os próprios sonhos enquanto aguarda o amanhã

D esafia-se a si mesma na busca pelo que quer…

E ndêmica relação no seio dos seus afins

O usadia é recurso recorrente no esforço pela própria adequação!

 

************************************************************

 

Yá = do africâner / que quer dizer sim…

 

Nota bene = num  texto para chamar atenção para o que segue…

 

( a cor de fundo é de sua predileção, embora pertença ao simples e natural.)

 

Ademário da Silva @emoções mediúnico-intuitivas – 04/outubro/2010

@/dem@/3io d@ &ilv@

Nayara é filha única de Danielle e Marcos Pellogia, e o que me chamou atenção nessa guria é que, durante noites de estudos que ralizávamos lá na Moóca, eu só ouvia falar de sua existência, até que numa noite, após os estudos, encontrei-a, passando com a avó, que me apresentou-a, e instantaneamente colocamos nossos diapasões emocionais no mesmo tom, na mesma melodia e a letra do nosso diálogo rimava encantos já vividos, experienciados num ponto do tempo no seio da imortalidade; ajustamos pontos comuns, como o amor pelas pessoas, posto que ela quis saber até dos meus filhos e eu lhe contei do meu neto Matheus Ademário da Silva Domingo…

E as nossas perguntas e respostas não careciam de questionamentos colaterais, ou seja, não deixavam dúvidas…

Nayara é uma criança com consciência do espaço de tempo que vive e assim como que intuitivamente demonstra que, o que virá, será também vivido com segurança… E parafraseando o Caetano Veloso: “O tempo parou pra eu olhar aquela criança”…

Era assim como se estivéssemos mexendo em segredos que a vida oculta aos olhares desavisados e desatentos, como um de já vu á querendo tagarelar sem  ter vez ainda…

Nayara foi gratificante percebê-la ao longo do caminho, que Jesus te proteja, assim como os Espíritos amigos e o seu Anjo guardião mantenha-se atento aos seus passos…

@dem@rio d@ &ilv@… /@/ 24/11/2010

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: