Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Médium

***

O vaso que se descuida do seu conteúdo

Cultiva em tons mudos

Os vermes que lhe dilapidam o interior

***

É como importante piano no plano da surdez

Por que esquecido por mãos habilidosas

É jóia ociosa na casa da ostentação

Se enche de verniz e lisura

Na clausura da própria emoção

***

É mesmo como promitente jardim ricamente semeado

Que não atendendo os motivos da lei natural

Recebe ervas daninha e seus recados

No estrado da ilusão

***

Médium é ferramenta de utilidades e letras

Nas retretas da obrigação

O trabalho lhe é um conserto

Acerto de renovação

***

O estudo lhe é compromisso

Á serviço da oração

A oração se lhe faz canção

Em pautas de renovada emoção

***

Mediunidade é trabalho de íncita intimidade

Onde pensamentos e sentimentos

Cruzam os céus da mesma liberdade

Aquele que vai para o trabalho

Recebe o amparo de lúcidas entidades

Aquele que prefere o ócio

Recebe o título de sócio da instabilidade

Estreita porta que a luz oportuniza

***

A mediunidade é brisa em nossos escaldantes desertos

Mão que ampara, mas, que obriga educação

Trabalho, estudo e atitude

Com amplitude de renovação!

***

Ademário da Silva *** 08/setembro/2010

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: