Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

A necessidade do intercâmbio mediúnico

A relação mediúnica estende seus ângulos amoráveis por sobre todas as necessidades humano-espirituais, porquanto o espírito desalojado da matéria, nem sempre é livre das injunções psicológicas, emocionais e morais vividas neste orbe de provas e expiações.

***

Jesus nos disse: “Sois deuses”, mas quantos de nós preferimos á escravidão dos vícios, os desequilíbrios emocionais e psicológicos, fugindo do reencontro com a própria consciência culpada nos desvarios do sentimento e da conduta, em busca de prazeres fugazes e desnecessários, que ao longo de reencarnações várias, obliteram-nos a visão e a percepção do real significado da vida.

***

Ao despencarmos, e essa é a expressão contundente que avalia-nos o desenlace, na outra dimensão espiritual, não encontramos o endereço da própria consciência, com medo de correções e ajustes, que ás vezes, até podemos entender como necessários, mas não nos dispomos ao enfrentamento que reequilibra e rearmoniza;  assim como quem não abandona rôtas vestimentas que se lhes aderiu ao modo de ser, por medo de mudanças…

***

A mediunidade então se faz a luz e o bisturi, a mão que ampara e encaminha, a voz que desperta e esclarece, o calor que vivifica e aquece nos breves minutos de contato, abrindo possibilidades de auto reconhecimento àqueles perdidos na escuridão da própria conduta.

***

Por isso é lícito afirmar que muitos morrem e poucos desencarnam. Os que morrem em surda obediência aos desideratos da lei natural, muito distante se encontra da consciência de imortalidade, dormindo, ou melhor, hibernando demoradamente no casulo dos instintos. Somente àqueles que através da obediência consciente e lúcida, porquanto estudaram e vivenciaram e principalmente compreenderam os mecanismos das Leis do Criador Todo Bondoso.

***

Assim a mediunidade, embora sua grandeza e magnitude torna-se, tanto para o espírito necessitado, quanto para o médium consciente das obrigações fraternas, a “porta estreita” de que nos fala o Evangelho Redivivo, á mensurar necessidades recíprocas no âmbito da evolução inadiável neste orbe de provas e expiações…

***

Onde a seriedade e o compromisso de enfermagem emocional, moral e a voz que acalenta e orienta, a mente preparada e o coração equilibrado do médium que, se abstém de vaidades e melindres, num processo de auto educação, tendo como parâmetro a fraternidade e a compreensão e principalmente a visão do significado real da imortalidade, enquanto caminho comum aos viandantes da evolução em orbe de prova e expiação, qual a nossa querida Terra..

***

Ademário da Silva… / 06/junho/2010

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: