Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Intuitiva oração!

Mestre amado, todos os dias e todas as noites, ainda sob o açoite da indecisão, meu coração aguarda a brasa da reconstituição

O tempo escorre na ampulheta da necessidade

Não há medida conhecida que lhe meça a velocidade

A sombra e a ignorância é que fazem o futuro parecer tão distante

A luz é dádiva Divina na oficina da atitude

Oportunidade que chama, mas não implora pelo aprendiz

Aquele que se demora implora que a dor lhe corrija o coração

Mas, quando lhe advém o reverso se faz verso de incompreensão

E mergulha numa triagem na dor qual sombra do desamor

O tempo não espera, mas também não tem pressa

A estrela cadente numa viajem insana e o nirvana não lhe seduz

Espectro de paisagem silente, óvulo dormente de luz

O tempo tecendo a luz, a vida parturiente oportuna do universo

Nos versos da misericórdia e da justiça que o Criador rima

Num canteiro de luz a semente da compreensão ensaia seus vagidos

Primeiros passos de desgarrada ovelha que tem como telha a oportunidade

A luz das vibrações retoca a pintura silente do coração fraterno

Enquanto canção o entendimento se faz ouvir na consciência

E a letra da oração é poesia de reconhecimento no parto da libertação

Mestre de toda luz, a sua cruz se fez símbolo da inércia espiritual

Na interpretação ociosa do descompromisso fraterno emocional

Dá-nos a inteligência fraterna e o sentimento que raciocina, na oficina da aceitação…

Enquanto o trabalho recupera-nos a emoção… e a consciência

Mestre da luz mais perfeita, fogo que a sombra devassa, deixa

No chão a argamassa da renovação, fruto das nossas atitudes

Nas cinzas de muitos ódios e sobre os calhaus de estranhas vinganças

A esperança que se chama perdão é o clarão da completude

E o meu coração cicatrizado e reconhecido ao oportuno pedido

De trabalho e reconstrução nas lides da reconciliação

Hoje que o sol insemina novas sementes, a minha mente lavra a gratidão

Aos lençóis da reencarnação

Aos ventos benfazejos da imortalidade

Nascidos no seio de Leis Divinas e Naturais

Que ampara-nos os passos oscilantes sobre as pedras dos caminhos evolucionais!

Ademário da Silva *** 11/março/2010

************************************************************

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: