Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Parábola dos Talentos

Sérgio Biagi Gregório

Parábola – do lat. parabola – significa argumento que consiste no aduzir uma comparação ou um paralelo. No sentido evangélico, espécie de alegoria que envolve algum preceito moral. Talento – do lat. talentum -, peso e moeda da antiga Grécia e Roma. O sentido metafórico desse termo, derivado da parábola evangélica dos talentos, é o de “uma superioridade da faculdade conhecedora, que não provém do ensino mas da aptidão natural do sujeito”.

A Parábola dos Talentos (Mateus, cap. 25, vv. 14 a 30) retrata a situação de um homem que, ao ausentar-se para longe, chamou seus servos, e entregou-lhes os seus bens. Ao primeiro deu cinco talentos, ao segundo, dois e ao terceiro, um. Os dois primeiros negociaram os talentos recebidos e devolveram, respectivamente, dez e quatro talentos. O terceiro devolveu apenas o que havia recebido. Os que multiplicaram seus talentos ganharam novas intendências. Mas o que o guardou, até este o amo lhe tirou, dizendo: “Porque a todo o que já tem dar-se-lhe-á, e terá em abundância; e ao que não tem tirar-se-lhe-á até o que parece que tem”.

Essa parábola trata da multiplicação do dinheiro. Analisada friamente, entenderíamos que o dinheiro recebido deveria ser devolvido em dobro. Se ficarmos somente na letra, despenderíamos todos os nossos esforços para o aumento de nossos bens materiais. Contudo, qual o sentido metafórico do relato bíblico?

O Espírito Irmão X, no livro Estante da Vida, psicografado por F. C. Xavier, interpreta a parábola nos seguintes termos: ao primeiro o senhor dera Dinheiro, Poder, Conforto, Habilidade e Prestígio; ao segundo, Inteligência e Autoridade; ao terceiro, o Conhecimento Espírita. O primeiro acrescenta Trabalho, Progresso, Amizade, Esperança e Gratidão; o segundo, Cultura e Experiência; o terceiro, devolve intacto. Em vista do ocorrido, o senhor ordena que se tire o Conhecimento Espírita desse último e o dê aos dois primeiros.

Metaforicamente considerada, essa parábola refere-se à responsabilidade na multiplicação dos bens recebidos. Se o Criador houve por bem ofertar-nos a luz do Conhecimento Espírita, não podemos ocultá-lo com receio de represálias e dissabores. Espargindo a luz da verdade vamos iluminar os detentores do Poder, do Dinheiro, da Inteligência etc. Com isso, ajudaremos a construir um mundo mais justo e mais fraterno.

Reflitamos sobre os nossos talentos ocultos. Não esperemos que o Senhor venha cobrar-nos para que possamos colocá-los a favor do nosso próximo.

Fonte de Consulta

KARDEC, A. O Evangelho Segundo o Espiritismo. 39. ed., São Paulo, IDE, 1984.
XAVIER, F. C. Estante da Vida, pelo Espírito Irmão X. 3. ed., Rio de Janeiro, FEB, 1974.

São Paulo, julho de 2000

Os caminhos do progresso existencial…

Talento: É em hipótese a vibração da alma no seio da criatividade, construção, atividade, atitude, sentimentos, compreensão, conhecimento, lógica, imaginação, inspiração e intuição, etc,…

Um modo de interpretação e compreensão de todas as possibilidades, forças e capacidades comuns á todas as almas, no processo evolutivo á que todos somos submetidos pela oportunidade de existir…

Jesus, o Mestre por excelência asseverou: “Sois deuses e podeis fazer até mais do Eu fiz”. A existência, o aprendizado, a experiência, a dedicação, o trabalho e a fé se nos permite alcançar resultados inéditos em nossos próprios passos, condutas e comportamentos ao longo do caminho…

Assim como um buril, um pincel ou qualquer outra ferramenta de criação artística, o talento é a luva que reveste por assim dizer a mão da alma na configuração da arte. Que dimensiona o pensamento e o sentimento em esferas incomuns de percepções, na tradução da arte, da literatura, da música e das ciências entre outros ramos do conhecimento humano…

Na memória imortal, atributo inalienável do espírito imperecível, é que está sediado o talento de todos nós enquanto expressão individual, educada e aprimorada sob os céus da imortalidade, as nossas experiências e conquistas, o que nos permite compreender a velocidade em que caminhamos e o teor de aproveitamento que alcançamos, por esforço, obrigação e trabalho.

Quando Irmão X classifica os talentos por valores comuns á nossa rotina de vida encontramos o caminho do progresso…

Cinco talentos ao primeiro: Dinheiro, Poder, Conforto, Habilidade e Prestígio;

Dois talentos ao segundo: Inteligência e Autoridade;

Um talento ao terceiro: o Conhecimento Espírita.

Resultados:

Primeiro: Trabalho, Progresso, Amizade, Esperança e Gratidão;

Segundo: Cultura e Experiência; e o

Terceiro: …………………………………………………………………….

O dinheiro expandiu o trabalho e multiplicou a riqueza;

O poder abriu os horizontes do progresso diminuindo a miséria;

O conforto melhorou as condições da vida

A habilidade tornou audível a voz da esperança ampliando as possibilidades da confiança e dos sonhos

O prestígio de braços dados com a psicologia gerou a gratidão como meio de louvação ao Pai e Criados

****

A inteligência atributo explícito do espírito obediente e realizador tem como filho unigênito a cultura que reflete o fruto da capacidade humana, em sua busca pelo entendimento sobre a vida…

E a autoridade enquanto reflexo da organização da vida, suas implicações e conseqüências traduz-se como experiência enriquecendo a relação humana

E aquele que recebeu o talento mais importante, a Doutrina Espírita, e que por medo de represálias imaginárias o enterra, entregando-o sem desenvolvimento, em seus módulos de princípios, germens de luz da evolução porvindoura, ao seu Senhor… Demonstra ao nosso entendimento a fé que não raciocina, perdendo a oportunidade de corresponder ás expectativas de confiança nele depositadas…

É atual o valor dessa mensagem se aferirmos sua importância no contexto de nossas necessidades de estudo permanente e vivência dos postulados da Doutrina espírita, seguindo a proposta das Leis Divinas e Naturais contidas em o Livro dos Espíritos,…

(PARTE TERCEIRA= Das leis morais, Da lei de adoração, Da lei do trabalho, Da lei divina ou natural, Da lei de reprodução, Da lei de conservação, Da lei de destruição, Da lei de sociedade, Da lei do progresso, Da lei de igualdade, Da lei de liberdade, Da lei de justiça, de amor e de caridade, Justiça e direitos naturais)

O aprendizado e a vivência dessas leis é que nos levarão a superação de nós mesmos na pauta de exigências naturais do progresso. E como na parábola, talento inaproveitado traz como conseqüência oportunidade do momento perdida e adiada para o amanhã em condições que desconhecemos…

Um livro fechado e dormente na estante do descompromisso é mesmo como uma receita de sombras na tela da oportunidade que se perde, eivada das mais estranhas justificativas: a falta de tempo, (e o tempo é eterno), a ortografia complexa (que abre outra oportunidade, que é aprender á consultar dicionários…) e outras mais tão esdrúxulas quanto às citadas…

Um livro fechado é talento enterrado

A força dormente, caminhos dementes…

Sem mentes

Sementes de sombras germinando os medos

Enredos de dor, ambientes sofridos

A aula da vida perdida na inércia

Que a prece pedida não ilumina os escombros

No tombo que a sombra encaminha ao insciente

A música mais pura que a alma acalanta

Deixada esquecida por não entendida

É outra medida que não cicatriza

A ferida aberta pela ausência da luz…

A doutrina é de luz e seus servos de barro

No carro ilusório do tempo perdido

O talento Doutrina multiplica a luz

Na semeadura das mentes necessitadas e abertas

À hora mais certa talvez seja a última

O trabalhador que confia não perde o seu dia

Por motivos de chuva, de cansaço ou invernia

Um talento que cresce é flor oração

Que perfuma o tempo, o ambiente e a emoção

O carente que lavra sob as intempéries da vida

Acende o caminho e conquista a subida

Á ninguém proibida por qualquer cerceamento

Quem tem fé e estuda poliniza o talento

E semeia aos centos a luz do seu tempo!

Ademário da Silva **** Soc. Esp. Facho de Luz e Caridade

SOESFALUZCA **** 18/julho/2009

Anúncios

Comentários em: "A Parábola é do Cristo, mas o talento tem quer de cada um…" (3)

  1. gostei muito, com essas palavras tão bem expressas consegui entender essa parabola que pra mim era “dificil”. parabens muito obrigado. iluminou mas ainda minha vida.

    • ademario disse:

      Carlos André Souza, muito obrigado pela visita nestas páginas inexpressivas, mas simples em seus objetivos que é o aprendizado, que muito ainda me falta. Que Deus o abençoe em seus caminhos, assim como a sua família todinha também. Um abraço fraterno!

    • ademario disse:

      Carlos André Souza, muito obrigado por sua visita nestas minhas páginas inexpressivas, mas simples em seus objetivos de aprendizado e crescimento espiritual. Fique á vontade e que Deus o abençoe em seus caminhos, assim como a sua família todinha. Um fraternal abraço!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: