Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Na senda e nos caminhos…

A luz da saudade acendendo o amanhã

A mediunidade escancarando cortinas do tempo

Nos escaninhos de todas religiões

A sensibilidade ainda mesclada de luz e sombras

Não tomba ante as adversidades e expiações

Se o coração não agoniza no desânimo

Se a atitude transpira na leira dos compromissos

O sacrifício é o termo maior das renovações

E no meio do tempo…, nas veias do universo

A mãe liberdade em preces e rimas de verdade

Te ilumina a própria consciência

No esforço que o trabalho te exige e redige

A palma de luz que te emociona

E a dor enquanto erva daninha… definha

No esplendor de uma linda manhã

Amores, amigos e afetos no teto da afinidade

E a verdade imortal desfraldada nos portais da oportunidade

A vida, o tempo e a reencarnação, a crença e a espiritualidade

Frutos e flores do seio de amor da Divina Paternidade

Caminhos, templos e palcos, chegadas e partidas

Transitórias vidas,… ilusões literalmente perdidas

Mortes de corpos usados de modos inúteis, feições fúteis que a memória cicatriza

Lucidez que o tempo mediuniza na letra, na luz e na luta

E na gruta de solidão e feridas

Uma ave de rapina evolui até ser um colibri

Deixa de agressões e achaques

E entre designers e retoques encontra-se a si

Depois de tantos berços e túmulos

Um resumo da evolução

Um verso, uma rima e uma oração

Uma canção de saudade no compasso da obrigação

O tempo se abrindo qual flor num etéreo jardim

A brisa tecendo carícias na alma, que agora já tem calma

Já não se ilude pelo que não precisa

Ir e vir,… direitos comuns e imortais

A mediunidade em seus laços siderais

A luz em seus tons e perfumes espirituais

O amor em seus eternos madrigais

O tempo não vira numa ampulheta

Como se fora noite e dia numa intérmina perseguição

Ele é mesmo paciência divina nos acordes da evolução

Olho d’água dos destinos da fauna, da flora, do soma e da alma…

A recriar ondas que vão e vêem

No mar infinito da vida do tempo e do universo

Deus é o verso, a lei e a rima

Jesus prosa, luz e poesia

No infinito da nossa alforria!

Ademário **** SOESFALUZCA

Sociedade Espírita Facho de Luz e Caridade

17/04/2009

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: