Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Progresso da legislação humana

A influência do Espiritismo na conduta humana…

De 18 de abril de 1857 a 18 de abril de 2008 são cento e cinqüenta anos humanos desde o nascedouro aos dias atuais, o Consolador Prometido enquanto mestre de ciência, filosofia e religião se encontra entre nós, alcançando pela força das coisas o seu desiderato maior. Não é por acaso que o Espiritismo nasceu em pleno movimento iluminista, até por suas sementes de luz. Seguindo a trilogia existencial na trilha da história humana, Moisés, Cristo e o Espiritismo.

Os dez mandamentos são as pedras fundamentais da transformação da conduta humana, rumo à evolução espiritual. Jesus o irmão de grandeza maior, sem contrariar a lei, resume a gênese mosaica num único ensinamento: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”. – Eis toda a lei e todos os profetas.

– O Espírito de Verdade. (Paris, 1860.)

Espíritas! Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este o segundo. No Cristianismo encontram-se todas as verdades; são de origem humana os erros que nele se enraizaram.

O tempo não é apenas um bom conselheiro, ele é na verdade o agente modificador. Na medida em que a criatura humana avança no tempo e experimenta novas necessidades, por que o ontem não serve ao dia de hoje, ela, ainda que sob esforços, dores e sofrimentos modifica ou muda seus valores, na ânsia de diminuir adversidades.

Por essas razões é que olhando pelo retrovisor da história registramos mudanças substanciais em nossos usos e costumes, leis e normas, regras e hábitos que ontem bastavam ao nosso modo de ser, agir e pensar, fazer e organizar, descobrir, se instruir, criar. Os templos da arte, da filosofia, da religião, da ciência, da história, da medicina, da tecnologia avançam na descoberta de técnicas, do passado e de recursos que aprimoram a vida exterior do homem.

Mesmo sua legislação escapa aos ditames do império, do individualismo, da casta e dos conhecimentos religiosos permitidos apenas aos iniciados escolhidos por quem já no poder de mando. Assim avançamos maquiando a nave que nos serve de instrumento na caminhada imortal. A mitologia com seus deuses luta para aproximar o homem da própria alma, mas suas diretrizes são humanas e imediatistas. E surgem o esoterismo, o cristianismo, crendices e folclores; tentativas válidas no momento mental da criatura em seus passos para o futuro.

Enfim são tantos e tais os caminhos do homem; são tantas tentativas, um suceder constante de acertos e erros que vão ajudando-o a entender que a vida é um ser coletivo.

Depois de guerras predatórias e santas, de tentativas inúteis, mas prejudiciais de dominar o mundo, o homem põe o pé no chão da ciência materialista e imita a inquisição numa razão inversa de propósitos de credulidade.

Mas, tudo carece de mudanças o tempo todo. Hoje até a física quântica ensaia seus passos na direção de descobertas que farão com certeza a criatura humana pensar de um modo mais espiritual, dando sua contribuição no entendimento da ciência que se nos agasalha a vida.

O progresso precisa de todos os braços pra nadar no mar da evolução. Mas precisa, principalmente nos dias atuais de leis que atendam as necessidades da alma. Por que a pena de morte não renova o espírito infrator; o aborto fecha as portas da oportunidade de reencarnação tanto para os bons quanto para os necessitados. A nossa economia ainda não é distributiva, por que o egoísmo é fator de peso moral na balança da igualdade.

E igualdade não quer dizer premiar os ociosos, mas desenvolver planos que oportunizem acesso aos que buscam trabalho e renovação de vida. Como nos mostrou Monteiro Lobato, um povo se faz com pão e livros. Assim entendemos que a educação é o alicerce primordial na construção de todas as nações.Mas, não pode apenas a educação de etiqueta, a formação profissional, o desenvolvimento do intelectualismo, devemos avançar mais. As religiões ao longo do tempo apregoaram a eternidade como recompensa para os bons e infelizmente o fogo eterno para os maus. Entendemos que essa dualidade de castigo e salvação contribuiu pesadamente na constituição das leis humanas, por quanto estas não conseguem estabelecer penas e punições que possam ser graduadas pelas atitudes condicionadas por uma conduta espiritual de cada um dos comprometidos e em muitos casos a sentença surge qual proteção deslavada e descabida aos infratores.

Isso nos mostra que o caminho a seguir na senda de renovações ainda é longo, árduo e doloroso. Por que elaborar leis é atitude que deve antes de qualquer coisa, ser desenvolvida qual retrato legítimo de uma sociedade que preserva os direitos de todos seus filhos. E antes que as condições de relações sociais sejam iguais para todos, tanto na prática quanto na teoria, e tenha pesos e medidas que avaliem condições reais dos acontecimentos, mas que sejam antes profiláticas que corretivas. E a profilaxia legal mora na educação, na oportunidade de trabalho e em condições de sobrevivência saudáveis a toda a sociedade.

E o grande ensinamento: “Amai-vos assim como eu vos amei”. Nisto consiste a alavanca renovadora, capaz de nos levar a um mundo novo. Novo de amor, de atitudes fraternas e reais. Novo de respeito e compreensão. Novo em nossa relação contributiva e sustentável com a natureza da vida, que inclui homens e minerais, vegetais e minerais em seus habitats, ou seja o ar, a terra, o mar e os rios. Relação que respeita o livre arbítrio no modo de pensar, selecionar e adotar de cada um; no que respeita a filosofia e a religião, usos e costumes sociais. Entendendo principalmente nós aprendizes dessa Doutrina de amor e luz que o futuro mostrará que as razões e a visão kardequiana, se sustentarão pela própria força das coisas, previstas em as leis divinas e naturais. Sim, o Espiritismo será crença comum. E fora do âmbito essencialmente espírita, se formatará qual véu a envolver outros gêneros de adoração a Deus. Por que cada uma das religiões e seus adeptos compreenderão a veracidade da reencarnação e da imortalidade e suas implicações individuais e coletivas no seio da sociedade humana. E quando isso estiver mais intenso no entendimento do homem, poderemos constatar versões similares as nossas próprias crenças exaradas em outras palavras, mas, mantendo seus princípios.

Então o preconceito perde sua razão, o desamor se enfraquece. Discriminações de cor, raça e credo, serão enredo de fábulas e lendas. Não haverá tanto medo, abandono e desigualdade. A sociedade, mas fraterna então restabelecerá a filosofia “de ser”, por que as necessidades serão atendidas de modo mais igualitário. A solidariedade não será mais de ocasião, Mas sim prática comum. Cada um, pobre ou rico, buscará cumprir obrigações no prisma de responsabilidade própria, por que entenderá que o resultado do trabalho, dos ideais e empreendimentos se revestirá da compreensão de que Deus fez a vida para todos.

Não sei… Se a vida é curta
Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos
Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
Colo que acolhe,
Braço que envolve,
Palavra que conforta,
Silêncio que respeita,
Alegria que contagia,
Lágrima que corre,
Olhar que acaricia,
Desejo que sacia,

Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
É o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
Não seja nem curta,
Nem longa demais,
Mas que seja intensa,
Verdadeira, pura…

Enquanto durar

Cora Coralina ***

E se projetarmos nesse entendimento os efeitos da reencarnação, enquanto vidas bem ou mal vividas em outros tempos, poderemos afirmar que serão também diminuídas doenças preexistentes no campo perispiritual e todo seu cortejo de dores e expiações.

Ademário da Silva *** Soc. Esp. Facho de Luz e Caridade

SOESFALUZCA *** 14/setembro/2008.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: