Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Versos de luz numa mente menina...

Versos de luz numa mente menina...

Cora Coralina

Cora mora na esquina da rima

Sob o teto dos versos

Enfeitada de tranças e envolta numa saia de menina

Cora, coral menina em versos de brim da própria sina

Emoções de adrenalina num coração de mulher!

Um coral de poesia no peito da vida

Rugas em versos simétricos

E o adverso nem tentando lhe deixa feridas

Se uma rima fosse oração

Cora seria a própria coragem da emoção

Seu coração de palavras um templo

O amor que age em devoção

A felicidade um verso acima

A menina que nunca envelheceu

A velhice que ressuscitou e venceu!

No seu mundo inspiração

Cora rimou a vida nos versos do tempo

Poemas de enredo

Fogão de lenha

A chuva chovendo no útero da terra

O João arquiteto do barro

Amando cioso, palha e goteira

Telhado sem beira

Saia de chita

Chinelos de dedo!

Fantasmas de medo no calor do borralho

Corrente batendo debaixo do assoalho

A missa de cinzas

Um tal espantalho

Não Cora a menina nem assusta a Senhora!

Coral Coralina

Uma coroa de versos florida de vida

Poema de amor, liberdade e guarida

Coralina de… Cora os versos do chão

E a vida se guarda na pedra saudade

Debaixo do meu coração

Um verso verdade

Minha alma não esquece

Posto-me em preces num verso cadente

Cora é a voz e a alma da vida da gente!

Ademário da Silva. – 11/set.2008

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: