Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

Laços de Família!!!

Todo ser vivo pela própria força das Leis Naturais, nasce vinculado ás razões, finalidades e objetivos da vida, consciente ou inconsciente dos regulamentos que aos quais está submetido.

Submissão essa que oportuniza condições e recursos necessários á evolução da vida, do tempo, da natureza e todos os planetas enquanto moradas dos seres espirituais em vias de desenvolvimento evolutivo.

O ser humano constituído de corpo, perispírito e espírito mais fortes razões encontra em o estudo da natureza física e espiritual da vida, para avaliar e desvendar os segredos de sua evolução existencial.

Desde o período primitivo da vida hominal até os dias atuais pode-se observar pela ótica da história, das antropologias, da psicologia e da religiosidade os traços sedimentares desse processo evolutivo ainda desconhecido por uma imensa maioria da humanidade.

antropologia
[De antrop(o)- + -logia.]
Substantivo feminino.

1.O estudo ou reflexão acerca do ser humano, do que lhe é específico.
2.Designação comum a diferentes ciências ou disciplinas cujas finalidades são descrever o ser humano e analisá-lo com base nas características biológicas (v. antropologia biológica) e socioculturais (v. antropologia cultural) dos diversos grupos em que se distribui, dando ênfase às diferenças e variações entre esses grupos.

Antropologia biológica. 1. Ciência que tem por objeto a variação biológica do ser humano, tanto em seu desenvolvimento evolutivo quanto em sua expressão histórica e contemporânea; antropologia física.
Antropologia cultural. 1. Antropologia social (q. v.).
Antropologia física. 1. Antropologia biológica (q. v.).
Antropologia social. 1. Ramo da antropologia que trata das características socioculturais da humanidade (costumes, crenças, comportamento, organização social) e que se relaciona, portanto, com várias outras ciências, tais como etnologia, arqueologia, lingüística, sociologia, economia, história, geografia humana; antropologia cultural. [A designação antropologia cultural é m. us. nos E.U.A., enquanto na Grã-Bretanha o termo antropologia social designa ou a etnologia, ou a antropologia cultural. Nos demais países europeus — p. ex., na França —, observa-se uma tendência para o uso dos três termos que representam os níveis de pesquisa que, gradualmente, se vêm estabelecendo nos E.U.A. dentro da antropologia cultural: etnografia, etnologia comparada, antropologia social. Os autores nacionais fazem uso de ambas as designações.]

O elemento catalisador e propiciador dessas conquistas ao longo da história humana é a família. Ou seja, a família é a raiz, o celeiro e o campo da evolução. Alguém já disse com alto grau de acerto que: “A família é a célula – mãe da sociedade”. Nós podemos afirmar que a família, enquanto grupo de conflitos de associações de valores, de somatória de virtudes, ideais e objetivos, é a tangente filosófico – existencial onde se consagra os seres necessitados de evolução e onde se congraça toda beleza e o fundamento da vida. Ou seja, o ponto coincidente entre a vida física e a espiritual.

Como se sabe somos seres espirituais fazendo uma experiência humana. Esse talvez o cálculo que se nos exige maior precisão e acerto configurado pelo esforço e da descoberta que devemos empreender no aprimoramento próprio, possibilitando a melhoria da vida, enquanto efeito das Leis de Afinidade, Fraternidade e Solidariedade envoltas que estão nos véus da imortalidade.

A Lei da Reencarnação é o alicerce no qual se finca as bases da evolução espiritual, tendo como semente primordial a família.

A convivência repetida nos braços da reencarnação germina a semente dos laços de afinidade. Os laços comuns, a identidade de princípios e ideais, a similaridade de usos e costumes, de gostos e experiências, que o tempo e a aprendizagem repetida aprimoram, são os atrativos espirituais que fortalecem laços familiares na vida humana e espiritual, pela compreensão dos efeitos da afinidade conseguimos entender até além dos limites da família humana. Que esta pelos seus próprios objetivos têm uma tendência natural de ampliar seus braços, de projetar seus laços por sobre a sociedade, na medida que as nossas experiências nos permitem encontrar pessoas com as quais nos identificamos, fora dos laços consangüíneos á que estamos vinculados.

Essa constatação também ajuda a por fim a crença que somos criados no momento da concepção. A afinidade, a simpatia que se encontra pelos caminhos da vida são provas evidentes dos efeitos da reencarnação.

Por isso Kardec afirma também em O Evangelho segundo o Espiritismo que a afeição espiritual é a base dos laços de afinidade. Que podemos encontrá-la em nossa família e fora dela, em nossas relações sociais. Esses laços espirituais por afinidade espiritual não se perdem nem mesmo pela separação que a morte do corpo físico se nos obriga, quando do término da experiência humana.

Esses amigos familiares ou não, com certeza serão os espíritos protetores, orientadores e até inspiradores, segundo o aproveitamento realizado por aqui, que nos ajudarão na solução dos percalços da vida, que encontrarmos em nosso destino. E que serão captadas e vislumbradas essas ajudas pelos sensores da mediunidade, que nos permitirá reencontrá-los nos canais de manutenção desses laços fraternos pela esteira da imortalidade.

Por essa razão também é de fundamental importância compreendermos que é preciso urgentemente e sempre estudar Kardec para conhecer Jesus, por que Ele se nos ensinou em sua antiguidade milenar: “Onde está seu coração, aí estará seu coração.”

Se amarmos a luz, a paz e a convivência fraterna, os amigos do amor serão os nossos compares no seio das comunidades afins. Se nos demorarmos nas sombras teremos companheiros do mesmo teor de dores e sofrimentos nas moendas da renovação compulsória.

Nas tendas da família humana reencontramos afetos e desafetos no labor essencial de reparos e reconciliações necessários ao nosso avanço espiritual, sob o teto universal da Misericórdia Divina.

Ademário da Silva – 30/julho/2008

Soc. Esp. Facho de Luz e Caridade – SOESFALUZCA.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: