Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

SOBREVIVENCIA E COMUNICABILIDADE

DOS ESPIRITOS

Autor: Hermínio C. Miranda

Segredos da Mediunidade

Dedicado á S.E. Facho de Luz e Caridade!

A Telepatia em todas suas formas é à base da Mediunidade.

Observações:

Os médiuns em desenvolvimento de suas faculdades, “sem a mínima compreensão de suas responsabilidades e suas implicações”.

Somente depois de cometerem uma quantidade de erros, facilmente evitáveis e talvez pondo em risco a saúde, começam a estudar o assunto.

O estudo de cultura geral (biologia, psicologia e telepatia; ajudará o candidato “a conservar os pés no chão, enquanto explora os campos da consciência sobre os quais ainda não está em condições de formular juízo”).

Não há a menor necessidade de se rodear de sinais cabalísticos ao empreender o estudo do Psiquismo.

Ou “temer as autoridades bíblicas que sugerem que os demônios entram em férias infernais apenas para participarem das sessões espíritas”.

“Até que você tenha dominado todos os seus temores, adie a tentativa de desenvolver sua mediunidade”.

O conselho se resume em estudar mais, antes de tentar.

Se desejares ser “médium para passar o tempo”, abrirás as portas a outros desperdiçadores de tempo, iguais a ti mesmo.

Ao se tornar sensível ao pensamento dos Espíritos, o médium aumenta sua sensibilidade em relação aos encarnados. Atingindo a notoriedade, o médium será cercado por pessoas invejosas, pelo fato de que de certa forma ele é diferente delas. O risco é grande! Se o médium for mesquinho, egoísta, bestial ou invejoso precisa compreender que: “a lei de atração dos semelhantes é suprema no mundo dos pensamentos”.

“A mente sadia num corpo sadio é essencial para o desenvolvimento de uma mediunidade sadia”.

Recomendações:

Antes das experiências deve ser respeitado um período de meditação, precedido de uma prece.

“Se há corpo animal, também o há espiritual”. (I Cor. XV, 44)

É nesse organismo psíquico (o perispírito de Allan Kardec) que se encontram os órgãos de visão que percebem as imagens não refletidas no olho físico, e os que ouvem sons que não são trazidos pela vibração da atmosfera, como também os que recebem emoções transmitidas por outras mentes.

O cérebro e o sistema nervoso funcionam como instrumentos e não como forças criadoras.

Á emanação vital:

Todos nós irradiamos uma parcela infinitesimal de eletricidade”.

“A mente abre caminhos elétricos, ao longo dos quais se dirige ao seu objetivo”.

As comunicações telepáticas se operam através dessa aura sutil e eletrizada. Encarnados e desencarnados carregam em torno de si essa aura.

Os Sonhos!

Ao discorrer sobre o mecanismo dos sonhos, o autor fala sobre a faculdade que tem o corpo perispiritual de abandonar temporariamente o organismo físico e até mesmo de tornar-se visível alhures, embora se conserve sempre ligado ao corpo material pelo laço fluídico. Isso é tão certo que as incursões astrais são um passatempo comum entre pessoas que nada sabem de espiritismo.

“Antes que a Terra se formasse a consciência já existia, pois que o mundo é formado pela lei e pela ordem, e se há lei há um Legislador”.

“A Terra não é um acidente, mas uma vasta forma-pensamento”. Foi toda planejada e executada a capricho nos seus mínimos pormenores, para que nela se realizasse a majestosa aventura da evolução. Exatamente a evolução que nos explica como o corpo humano chegou a conseguir seus poderes atuais.

O Espírito possui uma coloração áurica que lhe é própria e constitui o reflexo identificador dos traços predominantes de sua personalidade e de seu grau de evolução.

A aura que circunda o perispírito e, por conseguinte o corpo físico, é de grande importância no estudo da mediunidade.É através da aura que os Espíritos se influenciam e entram em contato. Por tanto todo pensamento que emitimos tem um definitivo valor de registro. Estamos sempre a nos afetarmos uns aos outros para o bem ou para o mal. Nas sessões espíritas as radiações áuricas constituem a base de todo o fenômeno psíquico.

“Para o Espírito desencarnado, a aura é o instrumento mecânico ou a força por meio da qual a consciência manifesta a sua vontade”.

Os Espíritos são atraídos para os médiuns pela luz que estes irradiam. Envolvidos pela aura do médium, observam que seus pensamentos caminham ao longo de raios e acabam por encontrar expressão no médium sob a forma de palavras ou atos. Mais tarde compreendem que o mecanismo do corpo físico do médium passa ao seu controle. Assim começam seus conhecimentos sobre a mediunidade.

Por isso os médiuns devem se precatar contra os distúrbios emocionais que afetam suas vidas diárias, com mais vigor que os indivíduos mais frios e calculistas.

“Não faltam no mundo censores que observam muito de perto os médiuns e julgam o Espiritismo pela influência que exerce sobre os indivíduos”.

“Os médiuns são indivíduos que aprenderam a controlar os elementos fluídicos que compõem o corpo espiritual, e dessa forma a utilizar as forças psíquicas, em vez de se amedrontarem com elas ou serem por elas controlados”.

LIÇÔES PRÁTICAS:

I = não iniciar o desenvolvimento senão depois de haver dominado seus temores e compreendido os aspectos elementares do assunto.

II = controle da respiração, que permite o controle do corpo físico; e afinal do consciente e do inconsciente;

Meditação sobre temas elevados atrai os Espíritos mais elevados, que nos ajudarão.

Conseqüências:

Todo sistema nervoso do médium em desenvolvimento passa por uma revisão.

O indivíduo ficará sujeito á extremos de depressão e êxtase. Deverá opor reação contrária aos efeitos negativos. Vigilância constante impede os efeitos dos desejos animais.

IV = A base da religião é científica. Não aceitar teorias duvidosas sem exames. Isto é essencial p/o desenvolvimento mediúnico.

A idéia de Deus abraça tudo quanto é sábio, justo e desejável para o bem estar de todos seus filhos.

Praticar relaxamento completo de corpo e de espírito.

Ouvir a voz da consciência e a ela obedecer, afim de que o espírito se torne de tal maneira seletivo, que somente de acesso á pensamentos que tenha finalidade útil.

Se você possui qualidades mediúnicas em grau suficiente, receberá instruções por meio da inspiração, da voz ou da escrita, sobre a maneira de proceder, que melhor atenda ao seu caso particular.

DESENVOLVIMENTO!

I = Primeiro passo

Descobrir se somos suficientemente sensitivos a ponto de acusar impressões, gostos e sentimentos originais de uma fonte externa.

Na prática da Psicometria está à base de todas as formas de percepção extra sensorial.

Técnicas de Relaxamentos

Respiração, Ioga e Meditação.

Contato Mediúnico

A nossa mente seleciona automaticamente nossos amigos espirituais e rejeita aqueles que se opõem ao nosso temperamento.

“Daí a necessidade de reconhecer o valor de uma atitude religiosa em relação a um assunto”.

“Mas deve ser uma atitude de verdade e não uma aparência hipócrita para a exibição ao mundo.”

Natureza mutante da mediunidade:

A mediunidade não é constante no mesmo individuo.

A mediunidade não é a mesma para todos os médiuns.

A mediunidade é evanescente não há duas sessões exatamente iguais.”

Seu desenvolvimento, portanto, tem que ser INDIVIDUALIZADO, atendendo as peculiaridades de cada um.

O estado de “passividade ativa” é inerente a todas as fases da mediunidade.

Sem ele não haverá o transe, a psicometria, a psicografia ou o desenho.

Sintomas medianímicos:

Inúmeros são os sintomas da mediunidade nascente ou em potencial

“Sensação de choque elétrico, calafrios, sensação de calor ou de vibração, difícil de definir, mas bastante reais para o sensitivo”.

Impressão de presença pessoal movendo a mão sobre ele ou à sua volta.

(Pode ser devido ao passe magnético, feitos por Espíritos assistentes).

Daí pode desenvolver-se a mediunidade, sendo de notar-se, porém que “o principal obstáculo ao desenvolvimento intelectual reside no intenso desejo de obter mensagem antes de compreender das forças invocadas”.

É preciso ter em mente dois pontos: “nada há no Espiritismo que imponha medo ou segredo de qualquer espécie”.

“Os espíritos não são brinquedos, mas indivíduos com objetivo definido na vida e que simplesmente escolhem seus instrumentos como o melhor meio de alcançar seus fins”.

“Afaste de seu Espírito a idéia de que haja qualquer coisa de miraculoso ou misterioso no trabalho das sessões.”

Cuidados especiais:

Selecionar as pessoas que devem comparecer as reuniões, pois que “tudo quanto vai ao corpo produz radiações. E o que se irradia afeta a mediunidade que pretendemos desenvolver, tanto quanto a saúde daqueles com que habitualmente estão em contato.”

Daí o inconveniente de trazer às sessões pessoas dadas aos vícios do álcool ou drogas. Muito pior, se é o próprio médium que se deixa levar por esses hábitos.

RECOMENDAÇÕES

Nunca forçar o desenvolvimento mediúnico das crianças, ainda que revelem sinais inconfundíveis, a questão deve ser adiada até que a criança atinja um estado de maturidade.

CONSELHOS DO AUTOR

Claro que a mera transição para o plano espiritual não produz imediata sabedoria. Esta só vem com o tempo e a experiência”.“Daí não ser recomendável entrar imediatamente em contato com os seres queridos que se foram.”

CONSELHOS ÚTEIS

Não se conquista o mundo espiritual simplesmente indo a uma sessão espírita, sentar e saber que a sala está cheia de Espíritos que possuam o poder de manifestar-se à sua vontade;

A prece constitui um meio mais simples de chegar a mediunidade equilibrada e produtiva.

E essencial para todos os médiuns, em processo de desenvolvimento, praticar as virtudes da paciência, tolerância e seriedade. Todos precisam de auto controle, a medida que o sistema nervoso vai sendo adaptado ao novo trabalho que se lhe pretenda lhe atribuir.

Para o desenvolvimento da mediunidade, a organização de um pequeno círculo é essencial. É perigoso perder a consciência, enquanto só. Isto deverá ser permitido somente depois que os Espíritos-Guias aprendem a acordar o médium a qualquer momento, quando necessário.

“A mediunidade não é um dom e sim uma faculdade natural”. A mediunidade não é algo que se possa adquirir como um pacote num balcão de loja.

Se o tempo passar e não acontecer o desenvolvimento, tenha em mente o seguinte:

“A mediunidade é apenas um dos roteiros ao progresso. Talvez haja outros mais fáceis e melhores para o seu caso particular”.

Não há mais arriscada empresa que o desenvolvimento desordenado da mediunidade; não só para o médium, que se expõe a riscos insuspeitados, como para todos aqueles que dela se aproximam com a finalidade de buscar esclarecimentos, consolo ou alívio.

Kardec ao alcance das mãos e o estudo criterioso, e nada é preciso temer; pelo contrário, podem lançar-se corajosos e confiantes ao desenvolvimento mediúnico, se tiverem inclinação suficiente para isso, gosto e senso de responsabilidade. Nada há de misterioso, doentio ou ridículo no exercício da mediunidade sadia, e mais do que nunca a humanidade esta precisando de bons médiuns, que sirvam de veículos adequados entre os dois mundos que constituem as duas faces da vida.

Mas que não se enveredem por essa via pressurosamente aqueles que ainda não adquiriram suficiente conhecimento doutrinário, nem se apoderaram da boa técnica que só lhes vem com o perfeito entendimento do mecanismo delicado da mediunidade, conhecimento adequado da doutrina e bons propósitos.

Sociedade Espírita “Facho de Luz e Caridade.”

Rua Comendador José Alves Dias – 134 – V. Industrial – SP.

24/07/05 Ademário da Silva

Linhas de Informações Complementares:

Do livro “Diálogo com as Sombras” – Hermínio C. Miranda.

“A mediunidade não é a marca de nossa grandeza espiritual”. “Mas o indício de renitentes imperfeições.”

Representa por certo uma faculdade, uma capacidade concedida pelos poderes que nos assistem, mas não no sentido humano.

Os médiuns não seres de eleição, acima dos vis mortais.

A mediunidade é, antes, um ônus, um risco, um instrumento com o qual o médium pode trabalhar, semear e plantar, para colher mais tarde, ou ferir-se outra vez, com a má utilização dos talentos que falam os Evangelhos.

A mediunidade é um recurso de distinção para o trabalho, para produzir mais, apressar ou abreviar o resgate de suas faltas passadas.

Quanto mais amplas e variadas as faculdades, mais exposto ficará o médium ao assédio dos companheiros invisíveis que se opõem ao seu esforço evolutivo.

Aqueles que dispõem de faculdades mediúnicas estão como se tivessem devassado seu mundo interior á seres desconhecidos e invisíveis.

O médium mais que aqueles que não dispõem da faculdade, é um ser em liberdade condicional.

Dar o exemplo daquele que passou alguns anos na prisão. “E ao ser posto em liberdade condicional, volta a sofrer o assédio dos ex-companheiros de crimes.”

Soc. Esp. Facho de Luz e Caridade. SP. 10/09/05.

Grupo de Estudos Espíritas “Luzes Afins!”

Incentivador de estudos: Ademário da Silva.

Anúncios

Comentários em: "Expressivas informações sobre a Mediunidade" (1)

  1. ademario disse:

    Hermínio Correa de Miranda é um dos mais sérios estudiosos da Doutrina Espírita e tem como escopo de atuação o respeito ao mestre Allan Kardec. E principalmente em seus livros – “Diversidade dos Carismas – vol. I e II, A Memória e o Tempo e também “Diálogo com as Sombras!, ele nos põe aos olhos um amplo e profundo estudo sobre a mediunidade e todas suas implicações e conseqüências para a nossa vida cotidiano e inclusive em nossa vida atual e também para além das fronteiras do túmulo. O estudo desses livros como seqüência dos Livro dos Médiuns de Allan Kardec é de suma importância para todos aqueles que se interessam pelo assunto. E principalmente para os próprios médiuns e dirigentes espíritas. O texto que eu Ademário da Silva, postei demonstra a extrema responsabilidade que se nos exige a relação com o mundo espiritual. Por isso entendo que quanto mais soubermos a respeito, e de fontes idôneas tanto melhor educaremos nossos talentos mediúnicos…

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: