Este Blog tem a finalidade de divulgar estudos e aprendizados espíritas, tendo por prisma de visão Allan Kardec.

A luz!

A luz é extremamente invasiva

Não perdoa e nem teme a matéria em qualquer dimensão

Não por que seja desrespeitosa ou constritora

Mas, por ser energia livre e imponderável em tudo se instala

Qual rainha de supostas cabalas

Tem como principal característica a condição de ser reveladora

Sendo acima de qualquer definição um hálito Divino

E mora por isso em qualquer ambiente sem prévias licenças ou permissão mística

Talvez por essa qualidade revelatriz

Tenhamos esse medo milenar de se desapegar da matéria, do passado e do sofrimento

Entendendo que sua presença se nos expõe os medos, erros e pecados

Mantemos-nos ressabiados, indecisos, inseguros e analfabetos de seus efeitos transformadores

E ela só revela a nossa ignorância, a insuficiência de aproveitamento dos recursos concedidos Frutos da Amorável Paternidade, desenhados em luz por Sua Infinita Bondade

Até a despeito das incapacidades momentâneas seguimos adiante pelos impulsos da Lei do progresso

E ela, a Luz nos revela que a maldade enquanto sentença programada, julgamento ou punição não existe

A maldade não foi concebida e nem reside na intimidade da vida

Em nenhuma molécula de energia, em nosso destino, em nossas noites e dias

A dor de não ser mora no medo de se transformar e se entregar por afinidade aos valores reais

Por isso nos detemos no sofrimento com medo de julgamentos e punição E paradoxalmente a nossa vida se arrasta na lama da inanição espiritual em que nos demoramos

A luz não é uma arma nas mãos de Deus a julgar os filhos seus

A luz é o carinho do Criador, é chamamento, chega a ser ungüento

A eternidade não pesa nos processos de evolução por ser medida que atende aos anseios da alma

Mas, a repetência na mesma dor e sofrimento, no mesmo espaço e no mesmo momento enquanto condição

Traz sim complicações, pela nossa teimosia, pela inércia, por essa mesmice milenar de deixar aos outros a tarefa que só a nós compete realizar

Mas, isso não significa a invasão da sombra ou a vitória do sofrimento, mas claramente a ausência da luz.

 A luz é carícia Divina que aquece vermes e homens em suas necessidades

A luz não se detém em preconceitos ou predileções, abriga e não desampara

E não é a nossa cara enquanto não tiver nossa atitude e a nossa humildade

A luz que nos individualiza enquanto criaturas é doçura da oportunidade no impulso da mão de Deus

Enquanto filha legítima do amor-evolução é célula que se multiplica de emoção em emoção  

É o buril-atitude recriando o designer da simplicidade

E se desenvolve nos quintais das aquisições de cada experiência vivida no chão da imortalidade

A simplicidade e ignorância nos anais da individualidade revelam uma luz-embrião e oscilante

No abrigo das reencarnações primeiras é criança sonhadora nos lençóis da personalidade  

Mas, ganhará com certeza maturidade no fluir dos milênios

A luz um dia se desenha nas entranhas da nossa emoção e se junta à razão configurando  a nossa evolução!  Ademário da Silva.  – 28/janeiro/2008 

Soesfaluzca!! 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: